Poeta Camilo Martins


26/10/2017


Águia...


 

Não faz muito tempo, eu era apenas um menino...

Quando apareciam na primavera as lindas flores,

Eu nunca via nas pétalas as suas suaves cores,

As cigarras anunciando o verão, folhas caindo...

 

E lá se vão as águias, sem rumo, sem destino!

Hoje, as cigarras não mais anunciam o verão...

Enquanto estouram em plena primavera e o fino

E tênue fio que nos separa me corta o coração!

 

Eu sou tal qual essa cigarra inata em primavera,

Que anuncia um final de ciclo que não se finda...

Minha esperança hoje é apenas uma vã quimera!

 

Sim, quisera eu ser aquele mesmo menino ainda...

Fracos laços me sustentam e o fim já se aproxima,

Na vasta escuridão da noite... Em temeroso clima.

 

Poeta Camilo Martins

Aqui, hoje, 23.11.2015

16h21min [Tarde]

Estilo: Soneto

  

 

 

Escrito por Poeta Camilo Martins às 11h36
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Escrito por Poeta Camilo Martins às 11h18
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Escrito por Poeta Camilo Martins às 11h00
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
 

Perfil



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, ARTUR NOGUEIRA, Centro, Homem, de 46 a 55 anos, Portuguese, English, Arte e cultura, Livros
Outro -

Histórico